Publicidade mira consumidor na telefonia móvel

mbileA emergência da classe média no mundo, especialmente nos Brics, tem impulsionado o mercado de celulares e, ao mesmo tempo, mudado os padrões de consumo. China, Índia, Estados Unidos, Rússia e Brasil são as economias com o maior número de aparelhos no mundo, o que demonstra que os grandes países emergentes já são os principais responsáveis pelo crescimento do setor de telecomunicações.

O caso específico do Brasil é exemplar: faz apenas três anos, em 2009, o país tinha oito celulares para cada dez habitantes. Um ano depois, ultrapassou a marca de um celular por habitante e, em fevereiro de 2012, registrou 247 milhões de aparelhos para uma população de 190 milhões de pessoas.

De olho nesse grande e promissor mercado estão as agências de publicidade. Elas miram com grande interesse esse nicho, conscientes de que para driblar a concorrência e a crise não dá para ficar de fora da telefonia móvel. Ouça esta reportagem especial, no minuto 6’20”, emitida pela RNE / Radio Exterior de España.

PLAY
0