Brasil tenta se adaptar a nova onda migratória

migracaoO Brasil enfrenta novos desafios. Ter voltado ao mapa dos países receptores de imigrantes levou o Brasil a repensar suas políticas de imigração. Por outro lado, existe outro ponto de vista a respeito do novo fluxo de entrada, que é o do cidadão brasileiro.

Historicamente conhecido por sua hospitalidade, o país agora estampa sua face preconceitusa com a chegada de vizinhos latino-americanos, que constituem maioria neste processo migratório.

Nesta entrevista (abaixo), abordamos as condições de trabalho para muitos imigrantes no Brasil (em alguns casos, situações análogas à escravidão), o choque de culturas e o estranhamento, o atendimento médico aos que vêm de fora, o preconceito, as políticas públicas de imigração, entre outras questões.

Quem nos dá uma ampla perspectiva sobre o tema é Adriana Capuano, doutora em Ciências Sociais pela Universidade de Campinas (Unicamp) e professora de sociologia na Universidade Federal do ABC, em São Paulo. Em visita a Barcelona, a professora também nos dá uma boa notícia: fala de um hospital público de São Paulo em que os funcionários aprenderam uma língua indígena boliviana para prestar um melhor atendimento a pacientes imigrantes. A entrevista à Radio Nacional de España/ Radio Exterior (minuto 11’03”) foi emitida originalmente em setembro de 2012, mas continua muito atual. Confira.

PLAY
1