Espanhóis aprendem idiomas emergentes para se destacar no mercado

curso-de-idiomas-2你好,这种; привет, что такая; Oi, tudo bem?

As saudações em chinês, russo e português nunca estiveram tão presentes entre os espanhóis. E não é à toa: estes países fazem parte dos BRIC, acrônimo para Brasil, Rússia, Índia e China, economias que vêm reservando boas perspectivas de crescimento. Por outro lado, o desemprego na Espanha, que já supera os 20% da população economicamente ativa, estimula a procura por idiomas que, de exóticos, passaram a ser vislumbrados como uma possibilidade de ascensão profissional.

A busca por estes cursos surpreende quando se considera que a Espanha é o quarto país da União Europeia onde menos adultos falam idiomas. Segundo a Eurostat, quase 47% dos espanhóis entre 25 e 64 anos não falam nenhuma língua estrangeira, enquanto a média da União Europeia é de 38%. Os únicos países que superam a Espanha no desconhecimento de idiomas são Romênia, Hungria e Portugal. Mas esta realidade está mudando rapidamente, como você pode comprovar nesta reportagem emitida pela RNE/ Radio Exterior de España (minuto 7’47”)

PLAY
0