Espanhol quer retratar primeiro contato de brasileiro com os Arara

0137.66570025Enquanto no Brasil os latifundiários estão em pé de guerra com os povos indígenas, no exterior é crescente o interesse em preservar a memória e a cultura dos índios brasileiros. O documentarista espanhol Arturo Hortas é um exemplo. Depois de dirigir vários filmes sobre a temática indígena na América do Sul, como “Sucumbíos, tierra sin mal”, “Yasuní, el buen vivir” e “El caso Sarayaku”, Hortas agora está com um novo projeto, desta vez com a câmera voltada ao Brasil. Trata-se do filme “Arara, el primer encuentro”, sobre o primeiro contato do indigenista Sydney Possuelo com a etnia Arara, 30 anos atrás.

Nesta entrevista, ele fala de sua experiência em documentar o universo indígena na Amazônia equatoriana e revela suas motivações em documentar o encontro entre o sertanista brasileiro e o povo Arara. Mas Hortas quer mais do que um retrato do passado. Além de render uma homenagem ao trabalho de Sydney Possuelo, ele quer promover um novo encontro entre o indigenista e a tribo com quem estabeleceu o primeiro contato três décadas atrás. Apresentação no minuto 2’36”, entrevista no 3’29”.

PLAY

* Para saber mais sobre o tema, ouça esta entrevista concedida pelo jornalista espanhol Damià Puig sobre seu documentário À margem do Xingu, vozes não consideradas e leia este texto sobre o povo indígena Awá-Guajá.

 

possuelo

arara II 002

66570014

1