A herança perversa da escravidão no Brasil

A escravidão no Brasil foi extinta em 1888, mas as relações de poder do senhor branco sobre os negros ainda resistem na sociedade brasileira. Naquela época, o abolicionista brasileiro Joaquim Nabuco já previa que a cultura escravocrata tardaria em deixar o modo de vida do brasileiro.

A professora Angela Alonso, do departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo, esteve aqui na Espanha para explicar como foi que Nabuco conseguiu aliados para acabar com a escravidão no Brasil – o país campeão no tráfico de escravos. Este árduo trabalho contou com a ajuda de um espanhol, o também abolicionista Rafael Maria de Labra.

A acadêmica nos conta mais sobre esta história e sua evidente repercussão na sociedade contemporânea. “A escravidão se estabeleceu no interior das próprias famílias e configurou um modo de vida, a maneira de funcionamento da sociabilidade brasileira”, afirma Alonso.

Para saber mais da história do Brasil e entender a sociedade brasileira hoje, escute a entrevista emitida pela Radio Exterior/ Radio Nacional de España (a partir do minuto 1’oo”).

PLAY

imagem_escravidãoBrasil

2