Já pensou em ser outra pessoa? Agora você pode

imagem_beanother

“Gender Swap”, experimento/performance realizado pelo coletivo BeAnotherLab

Como seria o mundo se conseguíssemos ver através dos olhos de outra pessoa? A empatia traria mais tolerância? Restringiria os julgamentos, atenuaria a repressão? Certos de que a identificação traz resultados transformadores, o coletivo “BeAnotherLab” criou a “Machine to Be Another”, por meio da qual é possível enxergar, literalmente, do ponto de vista de uma outra pessoa. Parece tema de ficcão científica, mas o invento deste coletivo de investigação artística é pura realidade e se arroja sobre os universos científico e social.

Um homem pode se ver no corpo de uma mulher. Ou alguém pode sentir na pele o que vive um cadeirante. Com a “Máquina de Ser Outro”, também é possível se enxergar com a perspectiva de, por exemplo, uma pessoa transgênero. E o mais interessante é que estes papéis podem se alternar indefinidamente.

Para reproduzir a experiência de ser outra pessoa, o “BeAnotherLab” construiu um óculos de realidade virtual que transmite ao usuário o olhar do outro indivíduo, que usa uma câmera subjetiva. Com isso, se produz uma ilusão cerebral por meio da qual você passa a acreditar que esteja em um outro corpo. Este experimento interpessoal, desenvolvido em Barcelona por jovens talentos do mundo da arte e da ciência, é inédito e foi todo montado com programação de código aberto e licença Creative Commons.

imagem_genderswapAlém de sua aplicação artística, a “Machine to Be Another” oferece uma ampla aplicabilidade na medicina. Já está sendo estudado o seu uso nos ramos da neuropsicologia e da neuroreabilitação cognitiva. No campo social, o experimento também pode ajudar em questões como violência de gênero, xenofobia e homofobia, para citar alguns exemplos.

Um dos cabeças deste projeto é o investigador de arte Philippe Bertrand – brasileiro, apesar do nome. Ele explica os detalhes da experiência de ser outra pessoa nesta interessante entrevista emitida pela Radio Nacional de España/ Radio Exterior (minuto 13’33”). Escute e entenda por que você é como percebe os outros.

PLAY

beanotherlab1-1024x576