Lygia Pape: Neoconcretismo, poesia e participação

Ttéia I, 2002 – instalação com fios de ouro

Ttéia I, 2002 – instalação com fios de ouro

Muito se fala do interesse dos europeus pela promissora economia brasileira. Mas se engana quem pensa que o foco está voltado somente às relações comerciais e às oportunidades de trabalho ou investimento. A arte também tem chamado muita atenção e um claro exemplo parte do prestigioso museu Reina Sofía.

A instituição espanhola organizou recentemente a primeira exposição monográfica dedicada à artista brasileira Lygia Pape na Europa, recebendo mais de 440 mil pessoas em Madrid.

E a retrospectiva desta que foi um dos principais nomes da arte contemporânea no Brasil, ao lado de Hélio Oiticica e Lygia Clark, não parou por aí. As obras, a maioria cedida pelo projeto Lygia Pape, desembarcaram na Serpentine Gallery, de Londres, e agora estão na Pinacoteca de São Paulo sob o nome “Espaço Imantado”. Confira esta reportagem especial produzida para a RNE/ Radio Exterior de España (8’25”), que reúne depoimentos de Teresa Velázquez, uma das comissárias desta exposição no Reina Sofía, da conservadora do museu e de um musicólogo que visitou a mostra em São Paulo.

PLAY

 

 

 

0