Pequenas empresas deixam conservadorismo e partem para o Brasil

Quando a crise se consolida e as oportunidades no mercado local começam a minguar, não há jeito: explorar novos horizontes é a solução. Tradicionalmente conservadoras, as micro, pequenas e médias empresas espanholas começam a cruzar as fronteiras territoriais. De olho no potencial do mercado brasileiro, a Pimec, associação que reune as companhias de pequeno porte da Catalunha, inaugurou um departamento de consultoria só para orientar os seus sócios a darem os primeiros passos em solo verde e amarelo.
Imagen
Henrique Soler, brasileiro de origem espanhola, foi escolhido para prestar esta consultoria. Segundo ele, há um interesse crescente pela internacionalização por parte das micro, pequenas e médias empresas catalãs – que somam 500 mil companhias, ou quase 99% de todas as empresas instaladas na Catalunha.

Contudo, fatores como burocracia, protecionismo e a alta carga tributária do país ainda assustam os novatos. Nesta reportagem emitida pela Radio Nacional de España/ Radio Exterior, o consultor dá informações e conselhos às empresas de pequeno e médio portes que desejam se lançar neste desconhecido, mas promissor mercado. Minuto 2’50”

PLAY
0