Ramón de Baños, pioneiro do cinema mudo na Espanha… e no Brasil

imagem_RamonBañosPrecursor do cinema mudo na Espanha e no Brasil e primeiro espanhol a dirigir um noticiário cinematográfico, feito que não se deu na Espanha, e sim, pasmem, na Amazônia brasileira. Me refiro ao catalão Ramón de Baños, que chegou a Belém do Pará no começo do século XX e já em 1909 lançou o filme “Viagem de Lisboa a Pará”, um documentário sobre sua aventura de viajante.

Uma vez em terras tupiniquins, Baños fez prosperar o incipiente mercado cinematográfico do Brasil e com a sétima arte fez fortuna. O que levou esse catalão a deixar a próspera e vanguardista Barcelona de princípios do século XX para se aventurar na misteriosa e desconhecida amazônia brasileira? Como Baños se articulou para fomentar o cinema, incluindo o de noticiário e o de pornografia, naqueles rincões? Quem joga a luz sobre este personagem nesta conversa é José Luiz Ruiz Peinado, o Luigi, como ele é conhecido, doutor em Antropologia Cultural e professor da Universitat de Barcelona (UB).

As fitas com as filmagens de Ramón de Baños no Brasil, infelizmente, foram consumidas pelo tempo ou destruídas nos bombardeios da Guerra Civil Espanhola. Mas acadêmicos como Luigi trazem à tona esta interessante e surpreendente história. Ouça a entrevista emitida pela Radio Exterior/ Radio Nacional de España (minuto 1’40”)

PLAY
4