Rock e arte visual, tudo junto e ao mesmo tempo

1619442_700106506677477_1481268267_nO Black Drawing Chalks faz um som nada regional. Cantadas em inglês, suas músicas não nos remetem naturalmente ao Brasil, apesar de a banda ser de Goiânia. A fonte de onde eles bebem é o rock, com levadas como o grunge, stoner metal, blues e o hard core.

Aliás, o nome do grupo, em tradução literal “carvões pretos para desenhar”, vem de outro talento desses jovens brasileiros: o desenho. Tudo começou na faculdade de Design Gráfico, quando Victor Rocha (voz e guitarra) e Douglas Castro (bateria), que bolavam a identidade visual de vários artistas e festivais de Goiânia, resolveram fazer música. Na sequência, se somaram ao projeto Denis Castro (baixo), na época estudante de Arquitetura, e Edimar Filho (guitarra).

Já no terceiro disco, o Black Drawing Chalks está pouco a pouco ganhando projeção internacional. Além dos maiores festivais do Brasil, o grupo incluiu na agenda shows em outros países, como a Espanha, onde seus integrantes participaram do importante Primavera Sound de Barcelona. Converso com eles para a emissão em português da RNE/ Radio Nacional de España (minuto 9′).

PLAY

imagem_blackchalks

2